PT ES

Blog

27 de setembro de 2018
Vestimenta de combate a incêndio: saiba se você está seguro!Tempo de leitura: 2 min

Quando falamos de equipamentos de proteção individual, nenhum cuidado é exagero, pois estamos lidando com pessoas, com vidas. Embora o fabricante tenha responsabilidade sobre o que está sendo fornecido, esta também deve partir de quem adquire o EPI e do usuário final. Ao adquirir um EPI de combate a incêndio, faz-se imprescindível avaliar se este é certificado pela norma reguladora específica deste tipo de risco e se possui certificação por um organismo certificador – como, por exemplo, CE Marking (Europeu) ou UL (Americano).

Estar dentro das normas é um pré-requisito obrigatório em se tratando de EPI. A norma europeia EN 469 é reconhecida mundialmente e faz testes de níveis de desempenho necessário para equipamentos de proteção contra combate a incêndio estrutural através de ensaios que simulam o risco real.

Da mesma forma, o selo CE Marking confere ao fabricante do EPI a conformidade no processo de produção através de auditorias semestrais, garantindo que o equipamento que você adquire e que chega ao usuário final, siga o mesmo padrão daquele testado em laboratório.

Assim, na hora de tomar a decisão de comprar um EPI para o risco de combate a incêndio, certifique-se que o mesmo cumpre as normas e conta com toda a certificação necessária.

Na JGB, o Conjunto Bombeiro e Luva Bombeiro foram projetados para combate a incêndio estrutural e contam com certificação pela norma EN 469,  CA e CE Marking  para vestimenta e EN 659, CA e CE Marking para luva, atendendo aos riscos de: calor e chamas, corte, perfuração e abrasão.

Além disso, possui fabricação 100% nacional! Conheça nossos equipamentos para combate a incêndio!

Voltar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *